domingo, 1 de novembro de 2009

A pergunta

Era um domingo de manhã, entre tantos que esta família já havia passado. A rotina não mudara: o pai lia o jornal, sentado no sofá, a mãe tricotava uma nova roupa para o pequeno que viria logo menos, e a filha caçula brincava com os blocos de montar no tapete. Uma típica família respeitável.

- Mãe, o que é sexo?

A mãe derrubou as agulhas e a linha no chão. O pai largara o jornal imediatamente. Meu Deus, sua pequena, falando em sexo, nessa idade? Esse mundo está perdido!

- Filhota - o pai ainda estava sobressaltado -, onde foi que ouviu isso?
- Na escola, ué.

"Ok, aja naturalmente. Ela tem seis anos. Não vai entender muita coisa. É só enrolar com o papo da sementinha e, tenho certeza, ela vai parar com isso"

- Então, é assim: o papai, quando viu que o amor que tinha pela mamãe era muito, muito grande, plantou uma sementinha dentro da barriga dela. Essa sementinha cresce feito o feijão que você plantou na escola, lembra? Vai vindo folhinha por folhinha...
- Pai, isso eu sei. Eu quero saber o que é sexo!
- Amorzinho - a mãe tentava interceder, diante do desespero evidente do pai -, posso conversar com o seu pai, pra eu já te contar o que é... É... Sexo?
- Tudo bem, vai. Mas, quando eu voltar, vocês vão me contar o que é sexo?
- Vamos, eu prometo.

A filha saiu batendo o pé. Os pais se entreolharam, assustados.

- Querido, acho que já tá na hora de ter esta conversa.
- Não mesmo! Eu só fiquei sabendo quando tinha uns dez anos. Tá cedo demais. E, além disso, essa escola, hein?
- Tava pensando nisso, também.
- Ah, não, ela tá voltando.
- Amor, seja natural. Não é um assunto tão difícil assim...

A pequena desceu a escada, a expressão normalizada.
E um caderno debaixo do braço.

“Ah, ela deve ter a explicação nesse caderno. Tão pequena, já estudando essas coisas? Pô, é a primeira série...”
“Até ontem ela nem sabia ler... Será que eu perdi tanto assim do crescimento da minha filha?”

- Mãe, é por causa disso aqui.

E para alívio geral, os pais constataram que o sexo que a filha se referia era apenas isto:

Sexo: ( ) masculino ( ) feminino

- Mas, mãe, onde eu assino?
- ...

21 comentários:

  1. Na dúvida, joge a moedinha...


    Hua, kkk, ha, ha, brincadeira com um fundo de maldade.

    Fiquem com Deus, menina Sam e menino Bertonie.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Os pais são tão desesperados...
    Tem gente que cresce e ainda não sabe em que lugar marcar... mas aí já são outros motivos!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. eAGHAUEHUA Eu marcaria com toda certeza a seg.. ops primeira opção EASHUESA!

    ResponderExcluir
  4. AUSHAUSHAUSH
    Sempre começa assim.
    Agora eles tão aprendendo sozinhos, o que é pior ._.

    ResponderExcluir
  5. HASUIEHUIASHEIUHASEIUHASIUEH
    Muito criativo. E as crianças só fazem esse tipo de pergunta nessa idade pq depois dos 6 elas aprendem na rua .-.

    ResponderExcluir
  6. ah, meus pais nunca me explicaram o que é sexo D: rs

    ResponderExcluir
  7. AHSAHSOAHSOHAOSHAOSHAOSHAOHS
    muito bom! paranóia de pais mesmo =P
    acho que vou ser assim também :O

    ResponderExcluir
  8. Prezado
    Parabéns pelo blog!
    Abs
    Alexandre Taleb
    Consultor de Imagem/Personal Stylist
    Visite meu blog: http://ataleb.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  9. kkkkkkkkkkkkkkk
    Que divertido esse texto.
    fiquei imaginando minha irmã, novinha, com todas essas dúvidas. Cenários que envolvem criança me encantam.. acho curioso como, mesmo tão pequenas, elas possuem uma sacada lógica da situação e são capazes de responder como poucos adultos responderiam. Para sorte dos pais, ela voltou com o caderninho. Imagine se eles tivessem decidido explicar como o pai coloca a sementinha na barriga, de verdade! Para só então descobrirem de que 'sexo' a garota perguntava....kkkkk

    muito bom!

    beijão.

    ResponderExcluir
  10. adorei o blog...

    voltarei muitas vezes...

    ResponderExcluir
  11. Ahaha gostei! Realmente acho que os pais nunca lembrariam que poderia ser isso :P

    Sim eu sou portuguesa e os meus pais são brasileiros :) As vezes escrevo como ai, mas muitas vezes como aqui para o pessoal perceber e abranger os dois lados :)
    Adorei o blog :D

    ResponderExcluir
  12. aheuhaeuh ficou muito bom isso aheuaheuha

    adorei. ;*

    ResponderExcluir
  13. Muito bom adorei aqui, posso seguir?

    Ate mais

    ResponderExcluir
  14. Hahahaha!
    Acho que eu entraria em desespero igual aos pais. Sou bem tímida, rs.

    ResponderExcluir
  15. Muito engraçado. Mas na verdade hoje em dia ainda é muito dificil os pais falarem de sexo com os filhos em casa. Muitos ainda aprendem na rua, na escola, com amigos. Muitas coisas ainda estão fora do lugar neste pais.

    ResponderExcluir
  16. AOSPKAPOSPAKSOAPSKAPOSPK'
    Otimo texto adorei!

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. KKKKKKKKKK' muito comédia esse post !
    Adorei, tô seguindo o blog jáa :D
    Bertonie e Sam, valeu por lerem e comentarem no meu blog, vou continuar lendo o de vocês ! *O* Beijooos :*

    ResponderExcluir
  18. Ei, eu li.
    E ainda tô rindo aqui!!
    Lembrei de meu sobrinho de 3 anos que já se acha apto pra fazer perguntas.

    kkkk

    Ah! Brigado pela visita em meu blog!!!

    Beeeijos
    http://mimacintia.blogspot.com

    ResponderExcluir

Caso o hóspede não aproveitou dos serviços desse hotel, a equipe do Hotel de Papelão acha melhor não usufruir dos meios de comunicação aqui presentes. Atenciosamente, Bertonie e Sam.
Resumindo: não leu, dá meia-volta e abraça a pessoa mais próxima. Mas não comenta. Beijo, nos liguem.